Os voos ao Cristo Redentor, cartão postal do Rio de Janeiro, precisa ser realizado respeitando as normas de voo visual, assim como a área do NOTAM permanente do Clube São Conrado de Voo Livre (SBR 324).

Preferencialmente deve-se decolar da Praia do Pepino, o mais afastado dos parapentes e asas delta do Clube e seguir o voo respeitando o limite de 4.500 pés até o morro do Corcovado.

O vento predominante mais recomendado é do quadrante sul, de preferência vento sudeste. Uma avaliação cuidadosa das condições metereológicas, inclusive da velocidade do vento nas camadas, ajuda muito no sucesso desse voo.

É recomendado que o voo seja realizado com pilotos experientes que o façam com frequência, pois existe tráfego de helicópteros de turismo na região. O pouso emergencial é feito no Jockey Club, na Lagoa.